Publicado em: 22/05/2019

Hospitalar 2019 conecta profissionais de mais de 50 países com as principais tendências e avanços do mercado mundial de saúde

Ao longo dos 4 dias, a programação deverá ser prestigiada por mais de 80 mil visitantes entre fóruns científicos, exposições, cursos e na feira de negócios.

O mais importante evento de saúde e principal plataforma de negócios da América Latina, a Hospitalar, comemora 26 edições com mais de 1200 expositores e cerca de 40 eventos simultâneos que vão desde a telemedicina até a atenção domiciliar. Ao longo dos 4 dias, a programação deverá ser prestigiada por mais de 80 mil visitantes entre fóruns científicos, exposições, cursos e na feira de negócios.

Dentre os expositores a ISEE Consultoria, se destaca nas soluções em gestão hospitalar. Distribuidora oficial do DRG Brasil, a empresa combina a experiência na potencialização de faturamento e gestão de custos, com as tendências da inteligência em saúde. Para o Diretor Comercial a ISEE Consultoria, Robertson Ferreira, o mercado tem exigido cada dia mais da performance das instituições de saúde. "No caso de muitos de nossos clientes, o gerenciamento minucioso dos custos e o acompanhamento constante dos indicadores de faturamento é uma questão de sobrevivência. Além da melhora significativa no desempenho, a gestão hospitalar baseada nestes indicadores também contribui para a negociação de contratos sustentáveis e diminuição das inconsistência no projeto."

 

DRG Brasil: tendências para a construção do modelo remuneratório ideal. 

Desde o seu lançamento no Brasil, em 2011, o Diagnosis Related Groups – DRG está cada vez mais presente nos avanços da gestão hospitalar, e não é à toa. A sofisticada metodologia de governança clínica foi desenvolvida na Universidade de Yale na década de 60 e é usada há alguns por governos, hospitais e operadoras de saúde na América do Norte, Europa Ocidental, África do Sul, Ásia e Oceania, com o objetivo de construir referências sólidas para a composição de pacotes clínicos e cirúrgicos, bem como antever as média de despesas geradas pelo paciente em cada grupo de diagnóstico relacionado.

A inovação que conquistou as instituições norte-americanas é baseada em estatísticas. O método utiliza uma combinação de informações coletadas no momento do diagnóstico, com base na Classificação Internacional de Doenças – CID, para categorizar aquele atendimento e, a partir daí, já definir o protocolo para conduzir o tratamento e prever os custos. Tudo com base em parâmetros que levam em conta performance e qualidade. Implantado por mais de 200 hospitais brasileiros, ao longo desses 7 anos, o DRG Brasil sofreu diversas adaptações para traduzir com fidelidade o cenário nacional e estabelecer os padrões de atendimento para cada grupo.

O DRG Brasil ganha espaço vertiginosamente com uma proposta alternativa ao modelo fee-for-service. O DRG Brasil é uma solução pioneira e inovadora que propõe benefícios amplos. O método é um dos primeiros do país a vislumbrar métricas para aferir a qualidade dos serviços prestados desde tipo de procedimento adotado no tratamento até os custos gerados para realizar este atendimento.

Na ISEE Consultoria, empresa especializada na gestão de custos de clínicas e hospitais, o Diagnóstico por Grupos Relacionados já faz parte de suas atividades. “O DRG Brasil se mostrou um modelo remuneratório viável e muito mais atraente. Ele ainda oferece a oportunidade de contar com indicadores importantíssimos para posicionar a instituição no mercado e comparar os serviços que realiza com as melhores práticas.”. Robertson Ferreira ainda completa que “avaliar a própria performance e ter clareza dos custos gerados em cada procedimento são princípios essenciais para que as empresas consigam construir parcerias baseadas em contratos sustentáveis.”