Publicado em: 14/08/2019

29º Congresso Nacional das Santas Casas aborda o futuro da saúde no Brasil

"Na noite desta terça-feira (13), o Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília, foi palco da abertura oficial do 29º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos."

"Na noite desta terça-feira (13), o Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília, foi palco da abertura oficial do 29º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos. Na solenidade, o presidente da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), Edson Rogatti deu as boas-vindas aos congressistas e ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que representou na ocasião o presidente da República, Jair Bolsonaro. O encontro contou também com a presença do secretário de estado de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto; do presidente da Confederação Nacional de Saúde, Breno de Figueiredo Monteiro; do presidente da Federação Brasileira de Hospitais, Adelvanio Francisco Morato; do presidente da Associação Nacional de Hospitais Privados, Eduardo Amaro; do deputado federal, Darcísio Perondi (PMDB-RS); e do deputado federal, Antônio Britto (PSD-BA).

Com a palavra, Edson Rogatti destacou o tema principal do evento - Rede Filantrópica: Reconstruindo a Saúde com o Brasil. O presidente da CMB ressaltou que estamos vivendo uma nova era e o setor filantrópico e que este exerce função essencial na saúde brasileira, uma vez, que o mesmo representa, 56% dos atendimentos SUS. “Há mais de 20 anos temos uma relação grandiosa com o SUS, com a missão de cuidar do próximo”. 

Rogatti relembrou ainda dos avanços já alcançados no governo Bolsonaro. “Nesses sete meses tivemos o alongamento da nossa dívida com o financiamento do BNDES e FGTS. Queremos ser o grande parceiro do governo: as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos”, destacou.

Logo em seguida, o secretário de saúde do DF, Osnei Okumoto, representando o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, cumprimentou a mesa de abertura e frisou a grande importância das Santas Casas no Brasil. Não só pela representatividade, mas por ser uma casa de acolhimento. “O debate de vocês hoje traz a questão da governança para que possa ofertar a qualidade de atendimento a nossos pacientes”, defendeu.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, finalizou a abertura do Congresso. “O tema do evento é muito similar ao do Brasil. Reconstrói aquele que vê a casa da sua família, os quartos e as varandas racharem por falta de manutenção. O nosso país infelizmente, durante muitos anos, foi uma casa que vimos deteriorar, recebemos as contas públicas em situação extremamente precária. Encontramos na saúde um claro desafio de organizar e montar um sistema precisando de mais verbas. Encontramos uma atenção primária tão malcuidada, com perigo de retomar as doenças infecciosas”.

O ministro da Saúde alertou que não será possível reconstruir um sistema de saúde se não reconstruirmos uma Atenção Primária. “Esse ano, nos dedicamos a reconstruir a atenção primária, mas nós precisamos de todos na reconstrução do Sistema”.

Mandetta reafirmou sua preocupação e compromisso com a saúde ao dizer que é preciso sim fazer mais pela saúde, é preciso investir em gestão clínica, é preciso valorizar o médico e medir as reformas dos CTIs. Na ocasião, o ministro levantou um questionamento aos parlamentares presentes. “Vocês, parlamentares, querem colocar mais dinheiro na saúde? Apontem onde devemos diminuir”.

Além disso, o ministro disse que o presidente Jair Bolsonaro espera reconstruir o Brasil com as Santas Casas. “Espero trazer boas notícias em breve. Por enquanto, conseguimos aumentar as linhas de financiamento, mas vamos celebrar mais quando chegar o momento em que a casa estiver reconstruída para poder oferecer um bom atendimento a vocês”."

 

Fonte: CMB

http://www.cmb.org.br/congresso/index.php/single-item/64-ministro-da-saude-reafirma-compromisso-com-setor-filantropico-no-29-congresso-nacional-das-santas-casas

 

Para maiores informações referente aos serviços de Custos e Faturamento, entre em contato.